The Blacklist: Uma análise da quarta temporada

The Blacklist
Desde que The Blacklist começou sua jornada, em  2013, nos acostumamos a ver Raymond "Red" Reddington usando toda a sua inteligência e recursos para sempre estar um passo a frente de seus rivais.

Nesta 4ª temporada isso mudou um pouco, Red se viu frente a frente com um novo (e surpreendente) inimigo: Sra. Kaplan (Susan Blommaert). Aquela velha senhorinha, que desde o começo da série sempre limpava as "sujeiras" do criminoso procurado internacionalmente, se mostrou um "osso duro de roer". Ela, que quase morreu com um tiro na cabeça dado por Red, foi com tudo em seu plano de vingança.

Em mais uma temporada com atuação impecável de James Spader a série chegou ao ápice quando finalmente confirmarmos o que desde sempre já sabíamos, Elizabeth (Megan Boone) é filha de Reddington.

Sra. Kaplan
Voltando a Sra. Kaplan. A "faxineira" passou anos ao lado de Raymond e, com isso, aprendeu todos os atalhos do mundo do crime. Isso a fez ser uma adversária não só a altura do "homem do chapéu" como quase o superar. Ao decorrer da temporada entendemos melhor a sua relação com "Liz" e com Reddington. Descobrimos que sua devoção era na verdade para com Elizabeth, da qual foi babá quando criança,  e que por ela seria capaz de tudo, até trair aquele que foi seu mentor.

Foi uma temporada onde podemos acompanhar melhor os passos de Aram (Amir Arison), desde o seu envolvimento com uma nova namorada até o grande final em um beijo apaixonado dado pela agente Navabi (Mozhan Marno).

Um ponto que ficou mal explicado foi o desaparecimento de Tom (Ryan Eggold) a partir do episódio 15. Na verdade sabemos que ele foi migrado para o spin-off  "Redemption". Mas forma que explicaram a saída dele nesses episódios foi um tanto meia boca, foi um simples "ele não digeriu bem os acontecimentos sobre o pai".

No todo foi uma temporada movimentada e com algumas reviravoltas. Não sei se uma próxima, ou próximas temporadas, conseguiria manter a atenção da audiência. O abraço de Liz e Red quase no final do episódio 22 já seria um término de série excelente, mas deixaram um gancho onde Ressler (Diego Klattenhof) aparentemente mata Laurel Hitchin (Christini Lahti). Vamos ver se isso é suficiente para segurar a série daqui para frente.

E aí gostou dessa temporada? Deixe seu comentário aí abaixo.

Comentários

  1. Para mim The Blacklist deveria acabar nesta temporada que estaria muito bom! Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário!