Viciado em Games? Você pode ter um distúrbio e não saber!

Se você é daqueles que passa horas jogando, seja em frente a uma TV ou computador, saiba que pode sofrer de um distúrbio mental.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) passou a considerar, pela primeira vez, o vício em jogos de videogame como distúrbio mental. A 11ª Classificação Internacional de Doenças (CID) incluiu a condição sob o nome de "distúrbio de games". O documento descreve o problema como padrão de comportamento frequente ou persistente de vício em games, tão grave que leva "a preferir os jogos a qualquer outro interesse na vida".

Alguns países já haviam identificado essa condição como um problema importante para a saúde pública. Muitos, incluindo o Reino Unido, têm clínicas autorizadas a tratar o distúrbio. A última versão da CID foi finalizada em 1992, e a nova versão do guia será publicada neste ano. Ele traz códigos para as doenças, sinais ou sintomas e é usada por médicos e pesquisadores para rastrear e diagnosticar uma doença. 

O documento irá sugerir que comportamentos típicos dos viciados em games devem ser observados por um período de mais de 12 meses para que um diagnóstico seja feito. Mas a nova CID irá reforçar que esse período pode ser diminuído se os sintomas forem muito graves. 

Os sintomas dos distúrbios incluem: não ter controle de frequência, intensidade e duração com que joga videogame; priorizar jogar videogame a outras atividades; continuar ou aumentar ainda mais a frequência com que joga videogame, mesmo após ter tido consequências negativas desse hábito.

E aí, qual a sua frequência em um jogo? Esta passando dos limites? Conte nos comentários.

Fonte: G1

Comentários