No sufoco, os céticos buscam a Deus

Uma pesquisa realizada com moradores do Reino Unido, entre 1º e 3 de dezembro do ano passado, apontou que uma a cada cinco pessoas que se declaravam céticas, recorriam a Deus nos momentos de crise.

O levantamento foi realizado pela ComRes à pedido da instituição cristã Tearfund e entrevistou 2.069 adultos. A entrevista levou em conta classe social, gênero, idade e região.

As pessoas não religiosas que afirmaram orar em momentos difíceis, alegam que o fazem porque talvez haja a possibilidade do problema ser solucionado.  O estudo também indicou que pelo menos metade dos habitantes do Reino Unido eventualmente fazem orações. Vinte por cento afirmaram que oram regularmente, ao menos uma vez por mês. As mulheres também costumam ser maioria, quando o assunto é orar. Enquanto 56% delas admitiram o hábito, apenas 46% dos homens o fizeram. 

Isso trás para a realidade o famoso dito popular: "Ninguém é ateu, quando o avião está prestes a cair".

Comentários