Saúde Mental│Abusos e Assédios: Um ato de medo e silêncio de inocentes

Abuso é a ação e o efeito de abusar. Significa fazer um uso errado, injusto e indevido de algo ou de alguém. 

Com origem no latim abūsus, a noção de abuso pode ser aplicada de diferentes maneiras para formar diversos conceitos. O abuso da autoridade, por exemplo, é aquele que é cometido por um superior quando se excede no exercício de atribuições para com um subordinado. 

O abuso da força tem lugar quando uma força de segurança, como a polícia, recorre à violência excessiva na hora de pôr em prática as suas tarefas. Este termo está associado ao abuso de superioridade. 

Todos nós já passamos por situações ruins e constrangedoras e não conseguimos reagir a tamanha paralisia e medo. Algumas tão grandes que podem afetar a vida de uma pessoa para sempre. 

Muitos fatores ajudam a pessoa a ter medo de sofrer um abuso e assédios como sair de casa, de conhecer pessoas ou sofrer ameaças novamente. Uma marca que vira um trauma e só a esperança de viver e voltar a rotina, a pessoa toma como razão o que pode ser feito para seguir em frente e que sua vida faça sentido novamente. Portanto não se esconda e não se cale, procura ajuda de quem confie. 

TIPOS DE ABUSOS

SEXUAL: É um delito que em um evento contra a liberdade sexual de uma pessoa, que não dá o seu consentimento para a prática. Quando usada sozinha, a palavra “abuso” se refere ao fato desonesto dado a uma pessoa com menor força, poder ou experiência. As vezes pode ser uma situação em que uma criança ou adolescente é invadido em sua sexualidade e usado para satisfação e gratificação sexual de um adulto ou de um adolescente mais velho. Pode incluir carícias, manipulação dos genitais, mama ou ânus, voyeurismo, exibicionismo ou até o ato sexual com ou sem penetração. Muitas vezes o agressor pode ser da própria família, pessoas com quem a criança tem convivência, ou ainda pessoas que frequentam a casa da família. 

EMOCIONAL: Há várias situações, das mais leves às explícitas, que vão desde o sujeito criar situações em que agrada e presenteia a mulher, com a intenção de fazê-la ver o quão é especial. É feito à base de golpes rebuscados e manipulação. A mulher acaba não detectando de imediato e até se culpa, se esforça para agradar por achar que é uma fase, que vai passar, que um relacionamento é assim mesmo. Isso acaba dificultando a identificação. 

INFANTIL: São definidos como toda forma de violência física , emocional, psicológica, com maus tratos, negligência, exploração, sexual ou outro tipo de exploração, resultando em dano real ou potencial à saúde, sobrevivência, desenvolvimento ou dignidade da criança, no contexto de uma relação de responsabilidade, confiança ou poder, como os pais - sejam biológicos, padrastos ou adotivos - por outro adulto que possui a guarda da criança, ou mesmo por outros adultos próximos da criança como pessoas da família, professores, cuidadores ou responsáveis entre outros. O abuso infantil envolve a imprudência ou a negligência ou um ato praticado por parte do adulto contra o bem-estar ou a saúde da criança, como alimentação ou abrigo. 

TIPOS DE ASSÉDIOS MAIS CONHECIDOS 

Assédio pode ser uma série de comportamentos que fragilizam, incomodam, humilham, manipulam ou perseguem uma pessoa ou um grupo específico. O assédio pode se manifestar de muitas formas, algumas mais explícitas e outras de forma silenciosa. 

ASSÉDIO MORAL: Neste caso, a violência é contra a dignidade do indivíduo que passa por algum tipo de humilhação. A maioria dos casos acontecem no ambiente de trabalho, em situações nas quais o funcionário é exposto constantemente à humilhação por parte de seus chefes ou até mesmo de outros funcionários. 

ASSÉDIO SEXUAL: Acontece como um tipo de violência por uma ação ou comportamento com intenção sexual sem o consentimento de uma pessoa. Esse tipo de assédio engloba uma série de comportamentos, que vão desde o contato físico até um comentário com conotação sexual, com intenção de constranger, obter vantagem ou favorecimento. Muitas vezes a hierarquia do agressor pode sobrepor sobre outra pessoa de cargo e função menor. 

ASSÉDIO VERBAL: Pode acontecer também em diversos contextos e pode envolver tanto pessoas próximas quanto completos desconhecidos. Ele se caracteriza por atos em que ocorrem xingamentos, ridicularizarão, insultos, provocações ou ameaças contra uma pessoa as vezes sem conhecer ou ter motivo. 

ASSÉDIO PSICOLÓGICO: Essa é uma das formas mais veladas de assédio, pois as vítimas desse tipo de violência na maioria das vezes demoram a perceber que estão sendo abusadas e assediadas. O assédio psicológico também pode ocorrer de várias maneiras e pode se manifestar por meio de comportamentos ofensivos, persistentes, com insultos abusivos, intimidatórios e também por abuso de poder. 

ASSÉDIO VIRTUAL: Acontece online e é praticado por indivíduos que usam a tecnologia para ofender, hostilizar ou importunar uma pessoa ou grupos específicos. Tendo como ameaças, comentários sexuais ou pejorativos, divulgação de dados ou informações pessoais e a propagação de discursos de ódio feitos na internet. 

O QUE FAZER NESTES CASOS? 

Em todos os tipos de assédio ou abusos, o mais indicado é que a vítima busque por ajuda e se informe sobre as medidas que podem ser tomadas. Em alguns casos, o correto é tratar desses assuntos judicialmente, mas, em outras, o melhor a se fazer é buscar apoio psicológico, atendimento médico e denunciar o agressor para que possa registrar a ocorrência dos fatos. A pessoa que sofre esse tipo de acontecimento pode ser indenizada por danos morais.

Colaboração de: Paola Alves Pinto
"Amar a psicologia é amar, escutar e ajudar pessoas, ter empatia, olhar atento e humano. Ser psicóloga é enxergar o outro lado sem julgamentos e preconceitos, assim estabelecendo confiança e respeito. É fazer sentido para outras vidas."   

Formada em Psicologia (CRP: 5/53273), Pós-Graduada em Gestão Estratégica de Pessoas e Pós-graduanda em Saúde Mental e Atenção Psicossocial

Contatos: Facebook: paola.alves.750 /  Instagram: @psipaolaalves /  Tel: 21 967276568

Comentários